- Dicas GP - http://dicasgp.pmtech.com.br -

Teoria da Expectativa de Vroom

Teoria de Vroom - Recompensa

O profissional de gerenciamento de projetos deve conhecer três teorias básicas relativas à motivação: a Pirâmide de Necessidades de Maslow, a Teoria dos Dois Fatores (higiênicos e motivacionais) de Herzberg e a Teoria da Expectativa, desenvolvida por Vroom com base nas duas anteriores.

Victor Vroom é um psicólogo canadense, com PhD pela Universidade de Michigan e professor da Universidade de Yale, EUA. Ele desenvolveu a Teoria da Expectativa em 1964, buscando explicar a motivação humana.

Motivaçao

Motivação pode ser definida como a força propulsora por trás das ações de qualquer pessoa (motivo, desejo), definindo a conduta do indivíduo. São inúmeras as definições possíveis para a motivação dependendo do foco que se dá ao tema.

A teoria da expectativa

Enquanto Maslow e Herzberg analisam a relação entre as necessidades internas e o esforço resultante para cumpri-las, a teoria da expectativa de Vroom afirma que esforço, desempenho e recompensa estão ligados na motivação de uma pessoa.

Vroom assume que o comportamento resulta de escolhas conscientes entre alternativas. Ele usa as variáveis Expectativa, Instrumentação e Valência para explicar isso:

Teoria de Expectativa de Vroom

Vroom defende que Força Motivacional corresponde ao produto Expectativa x Instrumentação x Valência (M = E x I x V),  ou seja a força motivacional (M) de determinada pessoa corresponde ao produto da probabilidade de alcançar um objetivo (E=Expectativa x I=Instrumentação) com valor atribuído a esse objetivo (V=Valência).

Assim, a motivação será nula (M=0) quando for indiferente atingir ou não determinado objetivo ou quando não existir qualquer expectativa de atingir o resultado. Da mesma forma, ocorre desmotivação (M<0) sempre que a valência é negativa, isto é, quando a pessoa prefere não atingir o objetivo.

Ao decidir entre opções comportamentais, os indivíduos selecionam a opção com a maior quantidade de força motivacional (M>0).

A Teoria de Vroom tem tido uma grande aceitação pelos gestores, pois é compatível com o gerenciamento por objetivos, apresentando algumas características que a tornam mais realista do que as teorias das necessidades, as quais colocam pouca ênfase nas características individuais.

Ref.: Vroom, Victor H., (1964), “Work and Motivation”. San Francisco: Jossey-Bass Publishers, 1995 [NY: Wiley, 1964]. 395 p

Mauro Sotille

Mauro Sotille possui certificação PMP - Project Management Professional (desde 1998) e PMI-RMP (Risk Management Professional). Membro do PMI Chapter Member Advisory Group (CMAG), foi Mentor do PMI para o Brasil, Presidente do PMI-RS e membro da equipe que desenvolveu o Guia PMBOK® . Tem treinado profissionais e acompanhado organizações na implantação de cultura corporativa de projetos. Autor de livros sobre gerenciamento de projetos e professor convidado da Fundação Getúlio Vargas (FGV), já ministrou mais de 160 cursos de preparação para certificação PMP e CAPM que proporcionaram a aprovação de centenas de alunos. É Diretor da PM Tech, onde orienta profissionais na capacitação em Gerenciamento de Projetos.

Siga-me: TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle Plus