- Dicas GP - http://dicasgp.pmtech.com.br -

Traduções do Guia PMBOK® 5a Edição

flag_150 [1] 

O Project Management Institute (PMI) disponibilizou as traduções do Guia PMBOK® – quinta edição, a principal referência mundial em gerenciamento de projetos. As traduções oficiais já estão disponíveis de forma digital e em cópias impressas em fevereiro de 2014.

As traduções das questões dos exames de certificação PMP® e CAPM® também estão disponíveis para quem solicitar no momento da inscrição.

A seguir apresento algumas informações sobre as traduções, juntamente com orientações para quem está em dúvida sobre a tradução dos exames PMP e CAPM na 5a edição do guia.

 

Quais os idiomas para os quais a 5a edição do guia foi traduzida?

Desde quando as versões finais das traduções estão disponíveis?

Em outubro de 2013 foi disponibilizada uma versão digital do rascunho (draft) da tradução, de forma digital, para que os filiados baixem do site do PMI. As versões digitais oficiais das traduções ficaram disponíveis no mês de janeiro de 2014 e o PMI começou a vender as versões impressas das traduções em março de 2014.

As perguntas e respostas dos exames PMP e CAPM estão traduzidas?

Sim. É disponibilizado assistência em outra língua para as questões e respostas dos exames PMP e CAPM, para auxiliá-lo se o inglês for sua segunda língua. Não há custos adicionais para assistência em outra língua.

 Para quem fez o exame PMP ou CAPM até janeiro de 2014

Para quem faz o exame PMP ou o exame CAPM após janeiro de 2014 

Como foram traduzidos os termos?

Não houve alteração nos termos que estão no glossário do Guia PMBOK® 4a edição, somente adição de novos termos e retirada daqueles em desuso.

Alguns termos têm nova tradução: focus group, por exemplo, traduzido como “grupos de discussão” (e não “dinâmica de grupo”, como anteriormente).

Porém, mesmo termos polêmicos continuam, por tradição, com sua tradução anterior: EAP traduzida como “do projeto” ao invés da tradução literal “do trabalho”, assumptions traduzida como “premissas” (quando muitos acreditam que pressupostos ou suposições seriam traduções mais adequadas), awarding como “adjudicação” do contrato, etc. Além disso, outros termos foram mantidos em inglês, como business case e bottom-up.

Qual o impacto no exame?

Como parte de seu processo regular de atualização do exame, o PMI desenvolve continuamente novas questões que substituem as mais velhas, seguindo uma agenda periódica, e não imediatamente após a atualização/alteração de uma referência específica.

A tradução das questões na 4a edição do guia estava, de modo geral, muito boa.  Apenas uma pequena percentagem de questões necessitou alterações visando endereçar diretamente alterações ocorridas na 5a edição do guia e essas questões foram traduzidas.

Assim, como já ocorreu em outras ocasiões, a mudança impactou inicialmente as questões que fazem referência direta a uma palavra ou definição alterada no guia, as quais passaram pelo processo de tradução. Ou seja, a alteração teve um impacto imediato maior no exame CAPM do que no exame PMP, no qual as questões são mais situacionais.

 

Mauro Sotille [2]

Mauro Sotille possui certificação PMP - Project Management Professional (desde 1998) e PMI-RMP (Risk Management Professional). Membro do PMI Chapter Member Advisory Group (CMAG), foi Mentor do PMI para o Brasil, Presidente do PMI-RS e membro da equipe que desenvolveu o Guia PMBOK® . Tem treinado profissionais e acompanhado organizações na implantação de cultura corporativa de projetos. Autor de livros sobre gerenciamento de projetos e professor convidado da Fundação Getúlio Vargas (FGV), já ministrou mais de 160 cursos de preparação para certificação PMP e CAPM que proporcionaram a aprovação de centenas de alunos. É Diretor da PM Tech, onde orienta profissionais na capacitação em Gerenciamento de Projetos.

Siga-me: Twitter [3]Facebook [4]LinkedIn [5]Pinterest [6]Google Plus [7]