- Dicas GP - http://dicasgp.pmtech.com.br -

Como criar “braindumps”?

brain_dump

A tradução literal de brain dump seria algo como “despejo de cérebro”. Para o candidato a obter uma credencial, esta expressão se refere a uma técnica essencial para o dia do exame. O objetivo do brain dump é facilitar a escrita rápida de informação relevante para passar no exame, de uma forma que seja de fácil memorização.

Como funciona o brain dump? Antes de você iniciar seu exame, via  computador,  você vai ver um tutorial do exame para garantir que você entenda como realizar o mesmo. O tutorial tem a duração de 15 minutos. Porém, se você fez um bom curso de preparação, você já sabe como é o formato do exame. Você pode, ao invés disso, utilizar o tutorial de 15 minutos para escrever informações úteis, em uma das folhas de rascunho que é fornecida, antes de iniciar o exame.  Mais tarde, durante o exame, estas notas vão ser uma boa referência para você.

Esta técnica auxilia a reduzir a pressão e cria um guia de referência pessoal e legítimo que você pode usar.

Temos então de, durante nossa preparação para o exame, criar um modelo de referência de uma ou, no máximo, duas páginas contendo as informações a memorizar. Há varias formas de organizá-lo: Por área de conhecimento (minha preferida), por capítulo do Guia PMBOK® ou por grupo de processo. Este recurso contém informação que você necessita memorizar para o exame e pode conter instruções sobre como acessar esses detalhes durante o exame.

Criando o braindump de 14 minutos

O ideal é que cada um faça sua própria folha, escolhendo o conteúdo que tem mais dificuldade em memorizar. Eu vou ensinar os  passos de como criar e usar a sua folha, também chamada de braindump (assim, tudo junto).

  • No mínimo uma semana antes do exame, comece a montar sua folha de brain dump.
  • Para a primeira versão de seu modelo, não se preocupe em fazer a informação caber em uma página: utilize seu material de estudo e vá escrevendo os dados, fórmulas e detalhes que você acredite necessitar memorizar:

– Todas as fórmulas, principalmente as de Gerenciamento do Valor Agregado (VC, VPR, IDC, IDP, ONT, ENT, VNT);

– Todos os processos (principalmente os processos do planejamento, uma vez que a ordem do que ocorre e quando é bastante importante);

– Entradas, saídas, ferramentas e técnicas;

– Diferenças entre conceitos como “Realizar a Garantia da Qualidade” e “Controlar a Qualidade” ou “Análise Qualitativa de Riscos” e “Análise Quantitativa de Riscos” – ou quaisquer outros conceitos que você acredite serem complicados ou difíceis de distinguir;

– Técnicas de resolução de conflitos, fontes de conflitos, técnicas de motivação de RH;

– Tipos de contratos;

– O que você acredite que possa esquecer durante as 4 horas do exame.

  • Revise o primeiro modelo e descarte informações que você já internalizou e não precisa mais decorar, elimine redundâncias e resuma.
  • Para a segunda versão do modelo, comece a dispor a informação de forma a caber em uma página (ou no máximo duas) fazendo divisões na(s) mesma(s).

O objetivo da divisão da página é usar a disposição da informação como um subsídio adicional à memorização. A divisão da folha é importante, para que o candidato, ao ver uma seção em branco, possa se questionar: “O que vai neste espaço?”. Desse modo, mesmo que no início do exame não se consiga preencher toda a folha, ela pode ir sendo preenchida aos poucos.

  • Escolha o  conteúdo de cada divisão:  normalmente 75% da página vai conter fórmulas e valores.
  • Uma vez que seu braindump esteja pronto, pratique escrevê-lo em casa, TODOS OS DIAS, antes de cada seção de estudo, por pelo menos uma semana antes do dia do exame. O objetivo é memorizar as informações e saber sua disposição na folha de papel.
  • No dia do exame, normalmente, o centro Prometric vai lhe fornecer papel de rascunho (sem pauta, 6 a 8 folhas).  Você vai usar uma dessas folhas para escrever as informações (fazer o brain dump).
  • Use 14 dos 15 minutos do tutorial para reproduzir a folha memorizada no rascunho.

É interessante utilizar a mesma técnica com o diagrama de processos.

Vejam só que barbada: A seguir estou disponibilizando  um dos exemplos resumo de fórmulas prontos que venho utilizando com meus alunos nos cursos de preparação para a certificação PMP da PM Tech (www.pmtech.com.br). Esse é basicamente só com fórmulas. Em outras postagens estarei liberando outros modelos.

Outras referências

Há vários braindumps a disposição na internet, sua maioria paga, e em inglês.   Os websites abaixo são genéricos, têm todos os tipos de braindumps, mas talvez você encontre algo que interesse:

Note que a recomendação é você preparar seu resumo de estudos usando a técnica.  Os provedores de “braindump” prontos, ao copiar e compartilhar perguntas reais do exame, podem estar violando os direitos de propriedade intelectual do PMI.

Lembre-se que essa técnica é somente um auxílio para você passar no exame de certificação. Se você se basear somente nesse tipo de “decoreba” para passar no exame, você pode esquecer tudo rapidamente e acabar apenas com um pedaço de papel sem valor.

Desenvolver seu próprio braindump é um bom auxílio, porém lembre que através desse método você não está aprendendo nada novo, pelo contrário, você só está utilizando uma técnica de memorização. Nada substitui um bom treinamento presencial. Não adianta só memorizar informações suficientes para passar no exame se você não possui os conhecimentos necessários para gerenciar um projeto com eficiência. Não existem substitutos para a experiência prática.

Mauro Sotille

Mauro Sotille possui certificação PMP - Project Management Professional (desde 1998) e PMI-RMP (Risk Management Professional). Membro do PMI Chapter Member Advisory Group (CMAG), foi Mentor do PMI para o Brasil, Presidente do PMI-RS e membro da equipe que desenvolveu o Guia PMBOK® . Tem treinado profissionais e acompanhado organizações na implantação de cultura corporativa de projetos. Autor de livros sobre gerenciamento de projetos e professor convidado da Fundação Getúlio Vargas (FGV), já ministrou mais de 160 cursos de preparação para certificação PMP e CAPM que proporcionaram a aprovação de centenas de alunos. É Diretor da PM Tech, onde orienta profissionais na capacitação em Gerenciamento de Projetos.

Siga-me: TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle Plus